5 séries CLÁSSICAS para quem gostou de “PERDIDOS NO ESPAÇO”

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

“Perdidos no Espaço” foi uma série de grande sucesso nos anos 1960, inclusive no Brasil. Criação de Irwin Allen, indo ao ar originalmente entre 1965 e 1968, a série narrou as aventuras da família Robinson e do Major Don West no espaço.

Os personagens saíram em busca de um planeta habitável que pudesse ser colonizado pela Terra, visto que em 1997 – o futuro longínquo da série – nosso planeta padeceria com a superpopulação.

Entra em cena na trama o Dr. Zachary Smith, inimigo do Professor John Robinson, líder da expedição, que consegue sabotar a missão, mas fica preso na nave que agora se encontra à deriva no espaço, sem conseguir retornar ao planeta Terra.

Em 2018, a Netflix refez a série e está causando encanto nas novas gerações, com quilos de efeitos especiais! Um texto completo sobre esta versão pode ser conferido aqui.

Hoje, queremos apresentar cinco séries clássicas para quem também se apaixonou por pela nova versão de “Perdidos no Espaço”.

Claro que iremos deixar a série original como um indicação implícita no texto, mas sempre alertando que todas elas precisam ser encaradas como frutos de seu tempo, sem o viés moderno de produção.

Confira o trailer do remake da Netflix

1) “JORNADA NAS ESTRELAS” (1966-1969, 1987-1994)

Além de começarmos com uma obviedade, afinal está uma das mais clássicas séries da história da ficção científica, também começamos nossa lista com uma leve “trapaça”. Afinal estamos indicando duas séries num único tópico, mas que estão intimamente interligadas.

O que se convencionou a chamar de série original quando se fala de Star Trek é contemporânea da primeira versão de “Perdidos no Espaço”. Produzida entre 1966 e 1969, a trama narrava a história dos tripulantes da nave estelar USS Enterprise e sua missão de encontrar novos mundos e civilizações, no século XXIII.

Desta “primeira fase” nasceram os personagens mais icônicos da série, como o Capitão James T. Kirk, o oficial médico Leonard McCoy e principalmente o comandante Spock (uma das figuras mais conhecidas da cultura pop).

Imagem relacionada
Star Trek – 1966 a 1969

O mais interessante é que “Jornada nas Estrelas” ( ou Star Trek, seu título original) não teve sucesso quando foi exibida, sendo cancelada após a terceira temporada.

Seu hype foi criado com as inúmeras reprises nos anos seguintes, criando fãs fiéis que ajudaram a consolidar o nome da série. Depois destas primeiras três temporadas foram lançadas mais cinco séries e doze filmes.

Dentre estas produções posteriores, destaque a “Jornada nas Estrelas: A Nova Geração”, com 178 episódios distribuídos em sete temporadas entre 1994 e 2002.

Nesta nova etapa da trama, já temos a quinta nave da frota estelar a carregar o nome de USS Enterprise e dentre os objetivos estão a descoberta de novas formas de vida e a solução de conflitos entre raças dentro e fora da Federação dos Planetas.

Star Trek entrou para o Livro dos Recordes, como a série de TV com mais spin-offs da história.

2) “BABYLON 5” (1993-1998)

Uma das séries de ficção científica  mais idolatradas dos anos 1990, “Babylon 5” teve sua trama apresentada originalmente num filme para TV, em 1993. No ano seguinte a série ia ao ar, e após cinco temporadas deu origem ao spin-off “Crusade”.

Houve ainda inúmeros filmes para a TV, bem como livros e quadrinhos explorando o universo da série.

O título da série se refere à estação espacial Babylon 5, construída no século XXIII como ponto de encontro para espécies inteligentes do universo.

Na trama, as intrigas geraram uma guerra entre humanos e minbaris, uma raça alienígena. O comandante Sinclair assume o controle da estação com o intuito de restaurar a paz na galáxia.

Diferente das demais séries da lista, “Babylon 5” já foi concebida com início, meio e fim. Sendo assim, existia um fio condutor narrativo seguindo pelos episódios até o desfecho da trama.

Perdidos no Espaço
“Babylon 5” – 1994 – 1998

3) “STARGATE SG-1” (1997-2007)

Talvez a série mais longeva se não considerarmos pausas e retomadas das séries dentro das listas, “Stargate SG-1” é o primeiro grande trabalho do produtor Brad Wright, nesse caso, em parceria com Jonathan Glassner.

Foram dez temporadas, entre 1997 e 2007, contando a história de uma equipe militar humana que viaja por portões que conectam planetas entre si, denominados stargates, com o objetivo de proteger o planeta Terra de perigos extraterrestres.

Uma trama com ritmo de aventura baseada no filme “Stargate”, lançado em 1994, e que deu origem a duas outras séries: “Stargate Atlantis” “Stargate Universe”. 

“Stargate Atlantis” até rendeu a Brad Wright uma indicação para o Prêmio  Nebula de melhor roteiro.

Cabe mencionar que seu mais recente trabalho, a série “Travellers” (2016) é uma daquelas pérolas da ficção científica a serem descobertas, e que recentemente teve sua segunda temporada exibida.

Séries Clássicas pra quem gosta de Perdidos no Espaço
“Stargate SG-1” (1997 – 2007)

4) “FIREFLY” (2002)

Certamente o título mais obscuro da nossa lista! “Firefly” teve apenas uma temporada e nem chegou a ser exibida no Brasil.

Criada por Joss Whedon (o mesmo nome por trás de Buffy: A Caça Vampiros) e exibida no ano de 2002, a única temporada da série foi suficiente para criar uma legião de fãs.

A segunda temporada nunca chegou, mesmo com o apelo dos fãs, mas em 2005 foi lançado o filme “Serenity: a Luta pelo Amanhã”, ambientado no mesmo universo da série.

No ano de 2517, nove pessoas renegadas estão à bordo da nave de guerra Serenity, e a trama foca nas suas aventuras em novo sistema estelar, tendo caubóis-piratas espaciais e anti-heróis lutando para fugir de enrascadas.

Claramente mesclando western com scifi, os personagens convivem com a Aliança, um governo totalitário formado pela união entre Estados Unidos e China, explorando os problemas políticos, sociais e emocionais usuais.

Firefly - séries pra quem gosta de Perdidos no Espaço
“Firefly” (2002)

5) “BATTLESTAR GALACTICA” (2004-2009)

Assim como “Perdidos no Espaço”, a série “Battlestar Galactica” exibida entre 2004 e 2009 é um reboot de um seriado “Battlestar”, lançado em 1978, ambientada num futuro em que a Terra já conseguiu estabelecer colônias no espaço.

Após uma guerra perdida contra os robôs Cylons, os sobreviventes de uma civilização humana das doze colônias viajam pelo espaço em busca da Terra, que deve ser o seu novo lar. Liderados pelo Comandante Adama e pela presidente Laura Roslin, o grupo de refugiados buscam pela 13ª colônia perdida: a própria Terra.

Os perigos enfrentados pelos sobreviventes vão desde ataques Cylon, até conflitos políticos internos, sabotagens e racionamento de água, comida e oxigênio. A franquia se estende a livros, minisséries, o spin-off “Caprica” (2010 – narrando eventos cinquenta anos antes) e a webserie transformada em fime “Battlestar Galactica: Blood & Chrome” (2012).

Battlestar Galactica - séries clássicas pra quem gosta de Perdidos no Espaço
“Battlestar Galactica” (2004 – 2009)

 

Comentários

Deixe uma resposta