ATUALIZANDO A DISCOTECA: EZoo, “Feeding The Beast” (2017)

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

ezoofeedingcd
EZoo: “Feeding The Beast” (2017, earMUSIC, Sound City Records, Shinigami Records) NOTA:9,0

O vocalista Graham Bonnet é reconhecido tanto pelas bandas as quais integrou, como Rainbow, Alcatrazz, MSG e Impelliteri, desfilando sua voz régia e emocional em clássicos do Hard Rock, quanto pelos guitarristas que traz ao seu lado, seja nestas bandas, ou em seus projetos solo.

Agora, com o EZoo, tem a seu lado ninguém menos que Dario Mollo, multi-instrumentista italiano, dono de alta técnica musical aliada ao feeling, extraindo arranjos de extremo bom gosto de suas seis cordas, como bem demonstrou em belíssimas parcerias com Glenn Hughes (no Voodoo Hill), e Tony Martin.

Confira o lyric video de “You Are Your Wallet”… 

E o que Mollo faz nestas doze composições de “Feeding the Beast” (que inclui dois covers impecáveis para “Since You Been Gone” e “Eyes of The World”, do Rainbow, mostrando que estas composições superaram a ação do tempo) é de cair o queixo, tanto no aspecto melódico, quanto no técnico, principalmente quando toma o protagonismo das composições.

Sem dúvidas ele é um dos grandes em atividade no instrumento nos dias de hoje, pois consegue instilar linhas técnicas no contexto da composição sem descaracterizá-la por momentos de auto-indulgência.

O EZoo junta Dario Mollo, multi-instrumentista italiano, dono de alta técnica musical aliada ao feeling, e Graham Bonnet, reconhecido por sua voz régia e emocional, numa parceria que traz de volta o espírito das eras douradas do Rock! 

O embrião desta parceria se deu numa turnê em 2001, quando ambos excursionaram pela Inglaterra com Don Airey e os membros do Thunder, Harry James e Chris Childs. Já em 2004, Bonnet e Mollo repetiram a turnê ao longo da Europa, com uma nova banda chamada Electric Zoo. Daí fica fácil compreender de onde vem o nome do projeto que ambos nos apresentam em 2017, ao lado de Dario Patti (baixo e teclados) e Roberto Gualdi (bateria).

Com esta bagagem à tiracolo já sabemos o que esperar de “Feeding The Beast”: Hard Rock vibrante, com instrumental vívido e inflamado (ouça a introdução de “The Flight of the Sapini”), enquanto Bonnet desfila sua habitual elegância vocal, mesmo nas partes mais intensas e emocionais.

Confira a faixa “Guys From God”… 

Ambos são dois magos do gênero desenvolvendo sua alquimia roqueira, recuperando as eras douradas do rock, com toques progressivos (confira, além do encerramento com “Coda”, a passagem antes do solo de “Colder Than Cool”) na estrutura das composições, mesmo que camufladas pelo Hard Rock vigoroso (como em “Too High To Be Falling”).

Claro que existe uma dose de nostalgia ao longo do álbum, mas existe algo mais nestas composições do que uma versão moderna do passado. Existe, além daquele pequeno espaço progressivo, um apelo dramático nesta faixas, tanto nas linhas vocais quanto nas variações dos arranjos, com melodias emocionais entrelaçadas às guitarras tempestuosas, forjando composições diferenciadas, com identidade, criatividade, e força.

Confira a faixa “C’est la vie”…

Dentre os destaques, obviamente temos “Too High To Be Falling”, onde a veia progressiva aparece mais pulsante, sendo uma das melhores do álbum, mas também o Hard Rock empolgante de “You Are Your Wallet”, “C’est la vie”, e “Motorbike” (com Bonnet roubando a cena), que são donas de guitarras poderosas e linhas vocais impressionantes, bem como “Guys From God” e “Don’t Look Back”, com cadencia bluesy nas guitarras que acompanham o Hard Rock malicioso, além de “Feeding The Beast” que traz aquela dramaticidade e densidade que só o Hard n’ Heavy consegue imprimir em uma power ballad épica.

No contexto geral, temos um álbum vigoroso, cativante, variado, melodioso e executado com muita competência, aroma de clássico do rock e produção impecável (à cargo de Mollo).

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *