MONTEIRO LOBATO: 3 Livros Para Conhecer

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

José Bento Lobato, mais conhecido como Monteiro Lobato, foi um escritor, ativista, diretor e produtor brasileiro, popularmente conhecido pelo conjunto educativo de seus livros infantis, que englobou quase metade de sua obra, sendo que podemos atribuir a ele o posto de percursor da literatura infantil no Brasil.

Corroborando com esse fato, suas personagens mais conhecidas são aquelas que fazem parte das famosas histórias do “O Sítio do Pica-pau Amarelo”, mas sua pacela “adulta” possui tanta qualidade quanto, ou até superior, à parcela infantil, que consistia de contos, artigos, críticas, crônicas, cartas, e livros.

Seus livros fizeram muito sucesso além do Brasil, em países como Uruguai e Argentina, para onde o escritor se mudou em 1946. Hoje, vamos indicar três livros de sua obra voltada para adultos, relativamente pouco comentada hoje em dia.

Tenha em mente que Lobato era fruto de sua época e que sua obra tem que ser analisada contextualizada a sua época.

1) “Urupês” (1918);

Resultado de imagem para UrupêsEste foi o primeiro grande sucesso de público e crítica de Monteiro Lobato, reunindo uma série de contos e dois artigos enviados ao jornal “O Estado de São Paulo”, no ano de 1914, sendo que um desses dois dá nome ao livro.

Aqui, o escritor registra a figura do Jeca Tatu, símbolo da preguiça e do fatalismo, como vítima da miséria e da exclusão. No embalo, ainda criou tramas guiadas por seres abrutalhados pelas suas vicissitudes, com destaque a outro personagem marcante, o Bocatorta.

Sem dúvidas, este é um grande clássico dentro da Literatura Nacional, sendo um sucesso de vendas numa época de poucos leitores, onde Lobato estava no auge de seu talento narrativo e de suas descrições cruas e realistas do interior em sua época.

2) “Negrinha” (1920);

Resultado de imagem para negrinhaApós o sucesso com “Urupês”, Monteiro Lobato reuniu mais uma coleção de contos que retratavam a população brasileira em início de século XX, misturando soldados patriotas, fazendeiros falidos, esposas infelizes, jardineiros, crianças e viúvas, talhados com sarcasmo e envolvência típica de sua escrita, em prol da caricatura literária de uma época, com alto senso teatral.

“Negrinha”, o conto do título, explora o pensamento escravocrata que ainda existe mesmo após a Lei Áurea, através do “drama de uma órfã desamparada, vítima da perversidade da senhora frustrada pela abolição”. Uma das grandes antologias de contos da literatura nacional no século XX.

3) “O Choque das Raças ou O Presidente Negro” (1926)

Publicado em 1926, este foi o primeiro e único romance adulto de autoria de Monteiro Lobato, dentro que podia se encaixar na ficção científica da época.

Na terceira década do século XX o autor narrava um período no futuro em que os Estados Unidos tinham como líder político um negro, além de uma China como gigante industrial, clones, a evolução do cinema, “máquias do tempo”,  e as grandes corporações.

Um típico exercício de profecia scifi com influências de Jules Verne e H. G. Wells (escritor para quem também já indicamos esses 3 livros pra conhecer). A trama envolve o protagonista Ayrton Lobo, o cientista Benson e sua filha Jane, numa trama que em suas camadas aborda, sob o prisma da época, temas como segregação racial e igualdade dos sexos.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *