HQ: "Maria Chorou Aos Pés de Jesus", de Chester Brown

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

71i3hoyhjgl
Chester Brown: “Maria Chorou Aos Pés de Jesus” (2017, wmf Martins Fontes)

Chester Brown é um filho dos anos 1960. Ou seja, assistiu as maiores revoluções culturais do século XX que fatalmente foram influenciadoras em seu etilo emocionalmente impávido, provocativo e irreverente, mas recheado por camadas de conteúdo moderno e contundente, discutindo pilares conservadores de nossa sociedade, com destaque ao tema da prostituição, que teve seu ápice em “Pagando Por Sexo”, clássica graphic novel autobiográfica com prefácio de ninguém menos que o deus Robert Crumb.

Nascido na cidade canadense de Montreal, publicou sua primeira tira aos doze anos de idade no jornal The St. Lawrence Sun, mas sua estréia no mercado editorial só se deu em 1983, promovendo uma das mais longevas séries de HQs independentes e se tornando um grande nome da nona arte moderna, ganhando quatro Harvey Awards.

Agora, em “Maria Chorou Aos Pés de Jesus” Chester Brown nos apresenta nove versões em quadrinhos de histórias do Antigo e do Novo Testamento, misturando, com muita personalidade e academicismo teológico, a acidez arguta da Chuck Palahniuk e a crueza artística de Robert Crumb, para apresentar sua corajosa, fascinante e inquietante tese sobre as representações bíblicas da prostituição.

Chester Brown

Chester Brown nos apresenta em “Maria Chorou Aos Pés de Jesus” sua corajosa, fascinante e inquietante tese sobre as representações bíblicas da prostituição. 

Por mais que pareça uma coleção recortada e deturpada de passagens bíblicas, que dão destaque ao sexo e à prostituição, e que culminaram numa forma moderna de se pensar o tema no âmbito bíblico, inspirado por evangelhos apócrifos e observações apuradas em livros de estudiosos, existe uma linha conectando Betsebá, Rute, Raabe, Tamar, Maria de Betânia e a Virgem Maria.

Neste panorama, além da graphic novel pitoresca, as quase cem páginas de notas adicionadas por Chester nos proporcionam, após os quadrinhos, uma nova profundidade ao trabalho, mostrando embasamento em livros e teorias modernas, numa pesquisa intensa sobre a forma como Jesus encarava a prostituição em sua época e a real condição de Maria, sua mãe, questionando o código moral cristão através de uma pesquisa intensa

Resultado de imagem para chester brown

Nascido na cidade canadense de Montreal, Chester Brown é um dos grandes nomes da nona arte moderna, ganhador de quatro Harvey Awards, dono de estilo próprio, apaixonado, provocativo e irreverente, mesclando a acidez arguta da Chuck Palahniuk com a crueza artística de Robert Crumb…

Muito além de sarcásticas, as histórias recortadas formam uma linearidade que representa o pensamento moldado por Chester após leituras e reflexões, ilustradas com dinamismo, personalidade e originalidade, fazendo de “Maria Chorou Aos Pés de Jesus” mais um profundo e ousado passo em direção ao hall dos grandes nomes dos quadrinhos independentes na atualidade.

Um trabalho que precisa de releituras e reflexões, além de mente aberta, como toda obra de arte!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *