ATUALIZANDO A DISCOTECA: Duran Duran, Paper Gods (2015)


Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

duran duran paper gods review
Duran Duran: Paper Gods (2015)

O Duran Duran nasceu com a vontade de mesclar o Sex Pistols com o Chic, por mais surreal que esta ideia possa parecer.

Claro que a banda está mais para o pop do Chic do que para a subversão fabricada do Sex Pistols, e sua fórmula foi tão eficaz que em 1982 existia a “duranmania”, após o estrondoso sucesso do álbum Rio (1982), alavancado pelos sucessos Hungry Like Wolf e, principalmente, Save A Prayer.

A verdade é que mesmo a banda decaindo nos anos 1990, eles definiram a sonoridade de uma época e criaram uma das mais perfeitas formas de música pop que se tem notícia.

Todavia, hoje os tempos são outros para a banda que, mesmo após três décadas do sucesso histérico, conseguiu manter uma base saudável de fãs que irão se deliciar com o novo álbum Paper Gods (2015).

Um álbum de música pop elegante, com texturas sonoras cativantes, e muitos arranjos eletrônicos permeado por ricos detalhes.

A sonoridade mais orgânica ficou nos anos 1990, mas a produção límpida ainda está latente nestas novas canções, acompanhada de algumas harmônias etéreas e introspectivas,  alternadas com trilhas sonoras para festas eletrônicas.

Destaques para o beijo no passado com Face For Today,  os sonoridades orgânicas de Pressure OffButterfly Girl que possuem um pé no funk/disco, e a  ode às pistas de dança Last Night In The City.

Já You Kill Me With SilenceDancephobia são mais cadenciadas e esbanjam inteligência pop, enquanto What Are the Chances é a canção mais brilhante do álbum.

No fim das contas, temos um banda experiente e vibrante, aberta aos novos ares da música pop e, ainda assim, flertando com o seu glorioso passado.

Além disso, as participações especiais (Nile Rodgers, John Frusciante, Mark Ronson,  Janelle Monáe) contribuíram positivamente para a musicalidade do álbum (poderiam aconselhar o Coldplay em como trazer convidados relevantes musicalmente), que, no fim das contas, mostra amadurecimento e consegue divertir o ouvinte

Comentários

1 comentário Adicione o seu

  1. Carlos Cesar disse:

    Carlos Cesar. Paper God´s do Duran Duran, é sensacional. A faixa titulo e what are the chances ? ja valem o disco. Eles são Notorious !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *