5 passos do rock que levaram ao Heavy Metal

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Hoje vamos investigar um pouco da história dos pais do Heavy Metal. Queremos buscar sua gênese e encontrar os cinco principais passos musicais que guiaram o mundo da música ate a explosão do controverso Heavy Metal.

Ou seja, buscaremos cinco clássicos do rock que foram responsáveis por influenciar um sub-estilo e colocá-lo em gestação. Claro que não iremos considerar obras clássicas de nomes como Wagner, Mozart e Bach, nome que traziam andamentos, progressões e padrões de composição influentes no que seria apregoado posteriormente nos vinis carregados de peso metálico.

Confira um pouco do resultado de nossa investigação e ao fim trazemos os cinco eleitos como os definitivos passos do rock em direção ao Heavy Metal. 

Black Sabbath 1971 Master of Reality
Black Sabbath: A primeira banda de Heavy Metal?

Falar em Heavy Metal é referenciar não somente um estilo musical vigoroso, mas também clamar por um modo de vida. Jeans, algumas vezes rasgados, couro, rebites e camisetas pretas são costumeiros aos adeptos do metal pesado, sendo que muito deles ainda transitam pelo mundo à paisana (como este que vos escreve).

Como estilo musical, o marco zero convencionado é o lançamento do primeiro álbum do Black Sabbath. Saiba mais sobre esse álbum de estréia do Black Sabbath nesse post que escrevemos dedicado apenas aos mistérios envolvendo sua enigmática capa. 

Numa época onde a onda hippie e o discurso flower power eram pulverizados pelos dissidentes do espirito emanado no Woodstock, Ozzy Osbourne, Tonny Iommi, Geezer Butler e Bill Ward falavam de aparições diabólicas, bruxas, feitiçaria e trajavam peças escuras, pesadas e vinham adornados por cruzes metálicas manufaturadas pelo pai de Ozzy.

Black Sabbath: Black Sabbath (1970). No dia 13 de fevereiro de 1970, uma sexta-feira, o Black Sabbath introduzia, com seus horripilantes sinos arautos, o estilo que tomaria de assalto a cultura pop.

Todavia, esta questão de quem deu o pontapé inicial no Heavy Metal ainda não esta totalmente solucionada e muitos estudiosos divergem em suas opiniões. O termo que viria a batizar o estilo nasceu ainda na década de 1930, sendo utilizado para referenciar armas de alcance e precisão acima dos padrões normais.

Pouco antes da Primeira Guerra Mundial, “heavy metal” designaria veículos bélicos que seriam os precursores dos tanques de guerra. No âmbito científico, o termo “Heavy Metals” é utilizado para designar metais que possuiriam densidades maiores que 7g/cm³.

O termo ainda aparece n literatura moderna, mais precisamente na obra Almoço Nú, de Willian S. Burroughs, como denominação para o ato de ingerir certo tipo de comida nas ruas de Urano.

É certo que o autor teve grande influência na cena contra-cultural americana e, por consequência, seus tentáculos chegaram ao rock n’ roll, que, em meados dos anos 60, amadurecia o conteúdo de seus versos e explorava temas como homossexualidade, autoritarismo, ciência e consumo de drogas.

Hapshash and the Coloured Coat: Featuring the Human Host and the Heavy Metal Kids (1967).  Primeiro registro do termo Heavy Metal no rock n’ roll.

O primeiro registro da associação do termo Heavy Metal no mundo da música se deu com o grupo Hapshash and the Coloured Coat, em seu álbum de 1967, Featuring the Human Host and the Heavy Metal Kids.

Basta uma rápida audição acima para notarmos que as canções deste álbum eram apenas um exercício de psicodelia, improviso, sonoridades abstratas e forte afetação artística. Apesar de ser a sonoridade em voga naquele momento musical,  onde viagens musicais extravagantes completamente liberadas, o álbum foi um fracasso.

Outra questão cuja resposta é quase impossível de haver consenso é quanto ao responsável pelo batismo desta pesada vertente do rock. Alguns citam Lester Bangs ao escrever sobre o Black Sabbath, mas este, na verdade, utilizou o termo Downer Rock em sua reportagem para a revista Cream.

Em registro escrito, a primeira referência ao Heavy Metal, como estilo musical, apareceu numa resenha do álbum Kingdom Come, do grupo Sir Lord Baltimore, em maio de 1971. Outro que entra na briga pelo batismo do Heavy Metal é o baixista do The Animals, Chass Chandler, que também era empresário do The Jimi Hendrix Experience, e usou a expressão Heavy Metal para caracterizar uma apresentação de Hendrix, como se ela fosse “igual a metal pesado caindo do céu”. 

Sir Lord Baltimore: Kingdom Come (1971). Em registro escrito, a primeira referência ao Heavy Metal, como estilo musical, apareceu numa resenha deste álbum.

Muito deste universo que antecedeu ao advento do Heavy Metal, importantíssimo para o nascimento da vertente mais pesada do rock, é classificado nos dias de hoje como proto-metal.

Deixemos claro que as cinco canções eleitas são por nossa predileção e existem outras que são citadas pelos historiadores. Alguns tratam a canção You Really Got Me, do grupo The Kinks, posteriormente coverizada pelo Van Halen, como uma das precursoras do heavy metal.

Muito da atitude presente em temas futuros do estilo pode ser visto na canção Kick Out The Jams, do grupo americano MC5, ou até mesmo nos primeiros álbuns do The Stooges, de Iggy Pop.

O Cream, supergrupo que tinha Eric Clapton em suas fileiras, influenciou em demasia no quesito musicalidade, pois deu peso ao blues rock, assim como o Jeff Group e seu álbum Truth, que é referenciado por outros historiadores como, de fato, o primeiro álbum do Heavy Metal.

Jeff Beck Group: Truth (1968)Este álbum é referenciado por muitos historiadores como, de fato, o primeiro álbum do Heavy Metal.

No âmbito da postura de palco (leia-se, destruição no palco), o The Who foi de suma importância para adicionar vigor, agressividade, som ensurdecedor e loucura no palco das bandas de rock n’ roll.

Além deste tópico, a  temática obscura também se faz importante e, antes mesmo do Black Sabbath, já era praticada por nomes como Coven, Atomic Rooster e Black Widow.

Juntando tudo isso e mais algumas nunces de filme de terror, no dia 13 de fevereiro de 1970, uma sexta-feira, o Black Sabbath apresentava seu álbum que era introduzido pelos os sinos arautos do estilo que tomaria de assalto a cultura pop e, a partir daquele momento, o mundo da música seria mudado para sempre.

Cream, Coven (pela temática), The Kinks e The Who
Grandes influências para o advento do Heavy Metal: Cream, Coven (pela temática), The Kinks e The Who

OS 5 PASSOS DO ROCK QUE EXPLODIRAM O HEAVY METAL!

1) Sttepenwolf: Born To Be Wild: O primeiro passo para o nascimento do Heavy Metal se deu com um grupo americano e, por esta razão, muitos consideram a canção Born To Be Wild, do grupo Sttepenwolf como sendo uma das primeiras exibições do termo “heavy metal” na história da música. Tudo por causa do verso “I Like Smoke and Lightning, Heavy Metal Thunder” e sua identificação com um dos marcos maiores da contracultura americana: os motociclistas.

A associação veio com o filme Easy Rider, de 1968, onde a liberdade e suas contradições são os temas centrais.  Peter Fonda se desfazendo do seu relógio e rasgando a estrada ao som de Born To Be Wild, no início da película, tem o espírito heavy metal que Rob Halford iria tentar capturar em cada momento de sua carreira que adentrasse o palco com sua moto nos shows do Judas Priest.

<

2) The Beatles: Helter Skelter: Um verdadeiro tobogã onde escorregam notas pesadas, rebeldia elevada à potência da ira e gritos enraivecidos. Estes adjetivos poderiam ser de uma canção de Thrash metal, mas não, se trata de uma das maiores canções dos quatro garotos de Liverpool, apresentada em seu mítico “Álbum Branco”, e que muitos dizem ser o primeiro grito musical do heavy metal. Esse álbum é um marco do rock e dedicamos um texto somente para ele que pode ser lido nesse link.

Entretanto, a canção se manchou após se tornar o hino de Charles Manson e sua “família”, sendo o que teria inspirado este louco a assassinar a atriz Sharon Tate e mais seis pessoas em agosto de 1969.

Para esta canção, Paul McCartney se inspirou numa declaração de Pete Townshend em que definia a música I Can See For Miles, do The Who, como a canção mais pesada, bruta e rústica que a banda já fizera. Após esta declaração Paul queria uma canção assim também, e numa das guitarras esta Jimmy Page.

3) Jimi Hendrix: Purple Haze: Existiria Heavy Metal sem guitarras distorcidas? Evidente que não e Jimi Hendrix foi o primeiro a explorar este artifício ao máximo de suas possibilidades no período pré-advento do Heavy Metal. Como se toda esta influência “guitarreia” não bastasse, Hendrix se vale de um riff dissonante em três tons, o famoso Diabolus In Musica, que diz a lenda medieval ter raízes verdadeiramente diabólicas (como vimos nesse post).

Isso tudo em plena efervescência do poder das flores e brados de paz e amor. Ou seja, aqui temos o prenúncio das notas diabólicas e distorcidas no rock pesado.

4) Iron Butterfly: In a Gadda Da Vida: O primeiro álbum do Iron Butterfly se chamava Heavy e a banda já atacava com canções pesadas para a época. No seguindo disco, In a Gadda Da Vida, elevaram um pouco mais este quesito e a suíte de 17 minutos na forma de faixa título é considerada por alguns historiadores como o primeiro heavy metal da história, em decorrência de seu riff macabro e ritmo cadenciado.

5) Led Zeppelin: Communication Breakdown: O Zeppelin de Chumbo já apresentava peso no nome. Com seu primeiro álbum a banda investiu em um blues carregado de distorção, cujo andamento era acelerado pela bateria e o vocal era quase orgástico.

Aqui temos um conjunto deflagrando a bandeira de um heavy-blues com identidade própria e que pode ser encarado como um prenúncio do clássico heavy metal britânico.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *